Setembro Amarelo: aumentou a busca por atendimento psicológico na pandemia

Entre os impactos negativos do desdobramento da pandemia, destaca-se uma piora da saúde mental por parte grande da população brasileira. De acordo com o instituto de pesquisa Ipsos, 53% dos brasileiros entrevistados relataram uma piora na saúde mental após a epidemia do Coronavírus. Realizado pela Ipsos para o Fórum Econômico Mundial, a pesquisa One Year of Covid contou com mais de 30 países, dentre as pessoas analisadas no Brasil, 14% afirmou ter percebido uma melhoria na saúde mental e 34% não notaram diferença entre os períodos pré e pós pandemia.

A estudante brasiliense de 18 anos, Alana Ribeiro, é um dos casos de pessoas que sentiram essa piora com o decorrer da crise da Covid- 19. "Eu posso falar que não é a coisa mais fácil do mundo, infelizmente, mas eu acredito que pra gente conseguir tratar certas coisas é necessária muita ajuda psicológica", relata a estudante, que iniciou tratamento recentemente devido a fortes crises de ansiedade.


Um parecer da saúde

A psicóloga Bárbara Monteiro, defende a terapia online como uma grande alternativa durante a pandemia para se respeitar o isolamento social e não interromper o tratamento terapêutico."Eu vejo que os dois principais benefícios da terapia online são: primeiro, você não precisar se deslocar até o local da terapia, isso é um "feedback" que os pacientes dão. E o segundo ponto, é você ter mais disponibilidade para procurar um profissional distante", afirma a médica.

Representando um grande desafio para a saúde mental de várias pessoas, a pandemia gerou um aumento de insumos para a indústria farmacêutica. O farmacêutico Robson Nunes, afirma que em seu estabelecimento foi estimado um aumento da procura de medicamentos que aliviam sintomas de ansiedade e depressão. "Na nossa loja especificamente, a gente detectou um aumento de cerca de 40% de vendas em medicamentos psicossomáticos pós pandemia", diz Robson.

É importante que a população se conscientize sobre a importância de cuidar da saúde mental. Questão essa muito debatida no Setembro Amarelo, mês símbolo da luta brasileira da campanha brasileira de prevenção ao suicídio iniciada em 2015. Não é atoa que setembro é o mês atribuído, o Brasil aderiu a esse símbolo pois o dia 10 de setembro é comemorado mundialmente o dia de prevenção ao suicídio.

Pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), revelou que 59% de seus associados perceberam aumento de até 25% nas consultas no período da pandemia. O CVV (Centro de Valorização da Vida), destina apoio para a população que necessita de amparo emocional. De maneira voluntária e gratuita, todas as pessoas que querem e precisam conversar, podem contatar o CVV sob total sigilo pelo telefone 188, e-mail e chat 24 horas todos os dias.

Além disso, o Galt Vestibulares também conta com atendimento psicológico gratuito para todos os membros e alunos. A rede de apoio Galt oferece a ajuda de profissionais graduados e estudantes de psicologia, basta procurar a coordenadoria de psicologia e marcar a sua consulta.





17 visualizações0 comentário