top of page

Projeto de vida: espaço de acolhimento, reflexão e troca para os galtinhos

O caminho da preparação para os vestibulares pede foco e disciplina nos estudos, mas também o suporte e o incentivo de colegas que fazem parte da jornada. Poder contar com a equipe de Psicologia para compartilhar experiências impacta positivamente a trajetória dos galtinhos no cotidiano da escola, da academia, do ambiente de trabalho e também na vida pessoal.


A ideia de criar um espaço coletivo de reflexão para os alunos com rodas de conversa online, dinâmicas e jogos surgiu em 2021. “Nosso trabalho estava voltado apenas para os atendimentos clínicos individuais. Modificamos essa estrutura para nos aproximarmos dos alunos e para que eles construíssem de forma conjunta um espaço deles, abordando temas e dinâmicas do interesse deles”, explica a coordenadora de Psicologia, Yasmin Cavalcante.


O nome “Projeto de Vida” foi dado neste ano porque, até então, a iniciativa era chamada de “Interioridades”. Segundo Yasmin, o objetivo com a mudança foi o de “ressignificar” o projeto de vida que os alunos possuem em relação à escola. “Abordamos temas relacionados à vida escolar e acadêmica, à vida profissional e pessoal, às questões psicológicas e sociais”, destacou a coordenadora.


A aluna Milena Viana, de 17 anos, resumiu a importância do projeto em três palavras que podem fazer toda a diferença no dia a dia dos galtinhos: apoio, estímulo e ajuda. “Também pode servir para a superação de dificuldades e desenvolvimento de novas habilidades, além de contribuir para a minha formação em sociedade”, destacou Milena.

Quinzenalmente, os Galtinhos se reúnem com a cadeira de psicologia para tratar de temas temas relacionados à vida escolar, acadêmica, profissional e pessoal


O objetivo do projeto, de acordo com Yasmin Cavalcante, é acolher as questões vividas pelos estudantes nos espaços de aprendizagem. Por isso, as ações também são desenvolvidas para:


1) Criação e reforço do vínculo entre os alunos;

2) Criação e vínculo entre os alunos e os psicólogos;

3) Construção conjunta com os participantes de uma noção de coletividade-comunidade;

4) Reforçar e ampliar a noção dos participantes da sua identidade como aluno;

5) Construir com os participantes noções mais aprofundadas sobre as instituições que os perpassam (como por exemplo a escola);

6) Explorar em conjunto questões sobre escolhas de curso, caminho acadêmico, diferenças entre o estudo escolar e o estudo acadêmico.


Mesmo com tantos objetivos importantes e complexos, os encontros são leves. “As aulas do projeto são divertidas e mais descontraídas, tirando um pouco da tensão e do peso da rotina de estudos”, relata a aluna Milena. E nada como dividir experiências com quem está enfrentando os mesmos desafios. “Isso mostra que ninguém está sozinho e que podemos contar uns com os outros”, completa.





Por: Larissa Arantes - Galt Vestibulares

Revisão: Vinícius Zandonai

94 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page