ENEM 2020: Professores e Monitores do Galt comentam tema da redação

Atualizado: Jan 20

No último domingo, 17, os candidatos inscritos na edição impressa do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) realizaram as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, e a prova de redação. A última, por sua vez, contou com o tema “o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”.


Para o coordenador de Língua Portuguesa do Galt e professor de redação, Gabriel Farias, trata-se de um assunto fundamental para contextualizar o momento que estamos vivendo. “É uma questão psicossocial que tem relevância no cenário nacional e internacional, ainda mais se tratando do contexto da pandemia, em que muito se pautou sobre seus impactos na saúde mental da população”, diz.


O professor explica ainda que alguns fatores podem ser determinantes para que o aluno obtenha uma boa nota: entre eles a abordagem correta do tema proposto e a interpretação dos textos motivadores. “O aluno deveria tratar essencialmente sobre o preconceito que ainda se tem em relação aos problemas da saúde mental, que são muitas vezes negligenciados e tidos como assuntos menores e o que isso acarreta para aquele que sofre com as doenças mentais tanto psicologicamente como socialmente”.


De acordo com a Professora Bruna Reis, que também leciona a disciplina de redação para os alunos do Galt, é preciso alinhar a construção do texto com as competências estabelecidas na Cartilha do Participante. Só assim os alunos poderão evitar descontos nas notas. “A competência V, que trata da proposta de intervenção, é a mais comum dos alunos serem penalizados por se esquecerem de colocar os cinco elementos avaliados, então é preciso atenção para ganhar nota nessa competência”, explica.


Bruna acrescenta que a competência II também merece atenção, “já que o repertório precisa ser pertinente e produt